O Ministério do Turismo reconhece a tendência do Turismo de Negócios e Eventos (TNE) como uma excelente oportunidade de valorizar as particularidades do país. Isso porque foi observado um crescimento significativo no número de pessoas que viajam exclusivamente por interesses profissionais, movimentando a economia brasileira.

O TNE, como o nome sugere, trata as duas temáticas que vêm crescendo: eventos corporativos e viagens de negócios. Ambas promovem um giro na economia — sendo o principal motivo o fato de que o turista aumenta o consumo de produtos no mercado nacional. Além disso, as políticas públicas de turismo têm a missão de reduzir a pobreza e promover a inclusão social.

Quer entender mais sobre o TNE? Então, venha conosco!

Conheça a história do turismo de negócios e eventos

Desde os períodos mais antigos, as civilizações já realizavam deslocamentos com finalidades comerciais. O primeiro evento foi em 776 a.C., na Grécia, com a realização da Primeira Olimpíada (em Olímpia) para homenagear Zeus, Deus dos trovões, filho de Cronos e Reia.

Contudo, foi somente depois da Revolução Industrial que essa economia se tornou mais evidente, uma vez que houve a evolução dos meios de comunicação e transporte, facilitando as transações comerciais. Esse movimento veio para o Brasil com a globalização.

O nosso país é um destino ótimo para a realização de eventos e efetivação de bons negócios: além dos meios para promover a comercialização, não podemos deixar de lado as diversas opções de lazer, cultura e recursos naturais.

Outro aspecto importante foi o desenvolvimento do setor de turismo, que organiza e promove diversos eventos nacionais e internacionais para promover a economia do país.

Para você ter uma ideia, de acordo com o Observatório de Turismo do Distrito Federal, analisando os dados do Internacional Congress and Convention Association (ICCA), o Brasil é o 3.º país que mais recebe eventos internacionais durante o ano.

Veja quais são os tipos de eventos realizados no TNE

De acordo com as orientações básicas do TNE, elaboradas pelo Ministério do Turismo, os eventos que promovem a economia do país podem ser categorizados como comerciais, técnico-científicos, promocionais ou sociais.

Dentro deles, existem diversos tipos de formatos de encontros do segmento, tais como:

  • congressos;
  • feiras;
  • workshops;
  • missões empresariais;
  • visitas técnicas;
  • reuniões de negócio;
  • convenções;
  • cursos;
  • conferências;
  • seminários;
  • rodadas de negócio;
  • viagens corporativas.

Quanto às atividades realizadas no TNE, encontram-se:

  • palestra;
  • painel;
  • simpósio;
  • debate;
  • mesa-redonda;
  • plenária.

Confira os benefícios do turismo de negócios e eventos

Podemos perceber que o TNE se desenvolveu e se tornou uma das atividades econômicas mais interessantes e lucrativas. Esses deslocamentos realizados com as finalidades comerciais possibilitam diversos benefícios. Confira os principais abaixo:

Combate à sazonalidade

Se você for observar, a maioria das pessoas procura viajar por lazer durante as férias escolares ou em períodos quentes.

Por isso, o TNE é uma oportunidade para promover o equilíbrio entra a demanda e a oferta durante todo o ano. Independentemente das condições climáticas e períodos de férias escolares, é possível realizar viagens com finalidades empresariais e estimular a economia.

Atração de novos públicos

O TNE atrai pessoas de todos os cantos do Brasil, favorecendo a diversidade, a integração e a mistura das culturas: quem vai ensina um pouco da sua região local e quem está lá apresenta os seus costumes, história e tradição. Além disso, os eventos trazem para o país diversos públicos internacionais.

Promoção à economia

O TNE proporciona alta rentabilidade, já que a empresa investe em hospedagem, alimentação, cursos e translado. O turista, por sua vez, aproveita o seu tempo livre para conhecer os pontos turísticos e investir na economia local.

Um dos aspectos mais importantes é que essa demanda não reduz exacerbadamente em períodos de crise econômica.

Arrecadação de impostos

Para ser ressarcido pela empresa, o turista normalmente precisa de notas fiscais para comprovar a sua estadia, alimentação e translado. Por esse motivo ele acaba favorecendo a arrecadação de impostos.

Compreenda os impactos da economia no país

Quando uma empresa investe em uma feira do segmento ou em um encontro de negócios, ela proporciona aos seus funcionários uma viagem (com tudo ou quase tudo pago) e traz grandes benefícios para a sua marca, tais como:

  • analisar a concorrência;
  • promover o networking;
  • encontrar parceiros;
  • conhecer novos fornecedores;
  • tornar a marca mais conhecida;
  • apresentar os seus produtos e serviços.

Essas estratégias de negócio promovem a economia do país, gerando mais eventos, mais empregos e mais rotatividade comercial — há o investimento na infraestrutura do local, softwares, hospedagem, alimentação, visita em pontos turísticos e muitos outros aspectos.

Para se ter uma ideia sobre o impacto da economia no país, em 2015 esse setor movimentou mais de R$ 13 bilhões e, em 2016, o Brasil sediou mais de 900 eventos. Já em 2017, houve mais de 2 mil feiras no calendário da União Brasileira de Promotores de Feiras (UBRAFE).

Além disso, o Ministério do Turismo divulgou que, em 2018, o turismo cresceu em 358 municípios. O ministro Marx Beltrão afirma que esse mapeamento é importante para aprimorar a gestão e otimizar a distribuição de recursos.

A ideia é agrupar, com base em quatro variáveis (número de estabelecimentos, empregos, estimativa de fluxo de turistas internacionais e estimativa de fluxo de turistas nacionais) as cidades com características semelhantes para atender as suas necessidades.

Entenda os aspectos gerais para a estruturação de um TNE

Agora que você aprendeu o que é e qual a sua importância para a economia, veja alguns aspectos gerais para realizar um turismo de negócios e eventos:

  • agenciamento turístico: contratar uma agência de viagens;
  • acessibilidade: o destino deve oferecer acesso fácil para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida;
  • hospedagem: local para acomodação dos participantes;
  • alimentação e bebidas: refeições completas para os participantes;
  • espaço para o evento: local onde será realizada a ação;
  • informações turísticas: guia informativo atualizado e de qualidade.

O turismo de negócios e eventos engloba todas as atividades provenientes de encontros com interesses profissionais, categorizadas como comerciais, técnico-científicas, promocionais ou sociais. É por meio do TNE que as empresas combatem a sazonalidade, promovendo o giro na economia.

Neste post mostramos tudo o que você precisa saber sobre o turismo de negócios e eventos. Gostou do conteúdo de hoje? Para receber mais artigos como este em sua caixa de entrada, não deixe de assinar a nossa newsletter! Até a próxima!

Posts Relacionados

Comentários ()