Vida Acadêmica

11 tipos de trabalhos acadêmicos que todo estudante deve conhecer

Escrito por: Estéfane Padilha

A universidade é um ambiente plural, que dá aos estudantes diversas possibilidades de aprendizados. Complementares às teorias das aulas, uma gama de trabalhos acadêmicos vai fazer parte da rotina de qualquer curso. Alguns ficam restritos à apresentação em sala, outros chegam aos seminários e periódicos, para que o conhecimento científico seja compartilhado.

Se você pensa no futuro, deve saber a importância de produzir um portfólio rico, que o ajudará na hora de procurar uma vaga de emprego ou até seguir carreira na universidade, como professor ou pesquisador. E é por isso que fizemos uma lista explicando 11 tipos de trabalhos acadêmicos que você pode escrever. Veja as nossas dicas e não tenha mais dúvidas!  

Resumo

Você já conhece este modelo dos tempos do colégio, que auxiliava na hora de revisar assuntos para as provas. Aqui, basicamente, o aluno precisa sintetizar algum texto. Isso caracteriza o resumo simples. Mas sabia que existem algumas maneiras específicas de escrevê-lo?

O chamado indicativo irá focar nos temas principais abordados na obra. Outra possibilidade é escolher pelo tipo informativo, que pode explicar a metodologia do trabalho ou a que conclusões se chegou. Há também a opção de juntar essas duas características na sua produção.

Além disso, no resumo crítico o autor pode apresentar sua opinião sobre o livro estudado. Ah! E não é do conhecimento de muitas pessoas, mas estes trabalhos acadêmicos podem ser submetidos para publicações em periódicos, assim como artigos e resenhas.

Relatório

Diferentemente do resumo crítico, por exemplo, o relatório tem que ser apenas descritivo, sem apresentar opinião do autor. Este é um tipo produção que se faz após a realização de outros trabalhos acadêmicos, como uma pesquisa científica, ou uma aula de campo.

E no caso de grupos de iniciação científica, mesmo que o projeto tenha sido feito em grupo, com auxílio de um professor, cada participante deve produzir um relatório, que no futuro pode ser também o meio de pedir financiamento para a universidade para dar continuidade aos estudos investigativos.

Fichamento

Se você quiser uma forma diferente de fazer resumos, o fichamento é a melhor opção. Ele é bem dinâmico e a função do estudante é separar os pontos importantes de um texto e escrevê-los em tópicos, trazendo rapidez e eficiência quando se procura referências para citações em projetos como o TCC. A ideia deste tipo de categorização começou com cartões impressos; hoje é possível fazer isso digitalmente, é claro.

E há três tipos de fazer um fichamento: o de resumo reúne os principais temas do livro; no de citação se transcreve exatamente o que o autor escreveu; e no bibliográfico é preciso sintetizar com as próprias palavras as ideias contidas no texto, mas sinalizando as páginas da obra original em que a visão do estudante é comprovada. Para saber melhor, nós te damos oito dicas aqui!

Artigo científico

Este modelo é utilizado muitas vezes por grupos de pesquisa que realizam novos experimentos, ou que partem de teorias e métodos já conhecidos para atualizar as informações existentes sobre determinado tema. O importante é ter uma metodologia específica e detalhada.

E você deve saber que ele é um dos trabalhos acadêmicos mais famosos quando se fala em publicação em periódicos ou submissão em eventos científicos. Além disso, é uma ótima oportunidade para entrar em contato com a comunidade acadêmica, pois o artigo só é validado depois da aprovação de uma banca formada por outros cientistas da área escolhida. Para entender melhor todos os tipos e como submeter seu projeto para a publicação, nós temos um post completo aqui.

Memorial

O objetivo neste caso é fazer uma biografia ou mesmo autobiografia de um aluno, professor ou pesquisador durante a vida acadêmica e profissional. Em congressos, o memorial pode ser utilizado para anunciar um palestrante ou um homenageado, por exemplo. Outro uso possível é pensando para uma progressão na carreira, quando o interessado apresenta-se diante de alguma banca avaliadora.

Pôster acadêmico

O pôster acadêmico é comumente direcionado para eventos e serve para auxiliar expositores a explanar sobre os resultados de um estudo. Sua principal característica é o uso de elementos visuais, como gráficos e tabelas, o que passa uma ideia rápida de ser entendida sobre o que foi realizado.

Este trabalho acadêmico pode ser feito individualmente ou com outros colegas. E cada evento costuma exigir algumas especificidades. Normalmente, as apresentações orais são atreladas aos posters e também são curtas, em torno dos cinco minutos de duração. A ideia muitas vezes é uma breve introdução para despertar o interesse dos demais pesquisadores.

Resenha

A resenha se confunde diversas vezes com o resumo crítico. De fato, eles são bem parecidos, pois em ambos o autor sintetiza uma obra e opina sobre a mesma. Mas aqui há um objetivo mais claro de que o texto seja publicado, fato que não é tão recorrente no outro modelo de trabalho. E no meio acadêmico, é preciso seguir normas específicas da ABNT.

Para se obter maior objetividade, a resenha possui alguns passos: primeiro o aluno irá identificar os dados da obra, como o ano em que foi escrita. Depois, ele fará uma descrição sobre o texto em si, com uma síntese rápida dos capítulos. Por fim há uma crítica, porém com uma linguagem clara e direta, junto com a identificação do autor.

E sabia que há diferentes modelos de resenha? Nas do tipo descritivo, não é preciso argumentar sobre os aspectos analisados. No temático, serão escolhidos vários livros com um mesmo assunto e cada um deve ser resumido rapidamente em um parágrafo. Há ainda a resenha literária, dedicada a textos que não são científicos.

Projeto de pesquisa

Este tipo serve de base para trabalhos acadêmicos que ainda serão desenvolvidos. A função do projeto é detalhar uma possível pesquisa, justificar o porquê de sua realização e o que se espera como resultado. Mas mesmo sendo uma espécie de pré-produção, há normas da ABNT a serem seguidas, como uma lista de abreviaturas e siglas nos elementos pré-textuais.

Monografia (TCC)

Conhecida como trabalho de conclusão de curso, a monografia é feita para a obtenção de título de bacharel ou especialista em uma área após o término da graduação ou pós-graduação. Aqui há regras geralmente mais rígidas, como o número de páginas, que fica em torno de 60 e com formatação específica, como explicamos neste post.

Por outro lado, há maneiras diferentes de fazer este trabalho acadêmico. Alguns produzem um material mais experimental, enquanto outros analisam profundamente estudiosos e obras e fazem comparações com determinados contextos, apresentando novas perspectivas. O importante é que haja uma forte fundamentação teórica na construção do estudo.

Levando em conta a importância da monografia, muitos cursos possuem uma matéria no último período dedicada apenas ao TCC e algumas vezes é permitida a formação de duplas, dependendo da complexidade do projeto. E é comum que haja a presença de uma banca avaliadora para ler o trabalho previamente e julgar a apresentação, mas nem sempre é necessário a defesa verbal.

Dissertação

Diferente do TCC, a dissertação exige mais tempo dedicado a um experimento, através de investigação científica, entrevista e coleta de dados. Tudo somado, claro, à pesquisa bibliográfica. Assim, o estudante conseguirá defender ao longo de 100 páginas, em média, um título de mestre. É preciso provar que se dominou a metodologia em atividades práticas.

Tese

Para ganhar o status de doutor, o aluno irá escrever em torno de 200 páginas dedicadas à apresentação de um conceito inédito em alguma área do conhecimento ou um avanço significativo para algum ramo da ciência. O estilo pode ser como uma monografia, mas também como um relatório.

Um detalhe é que o pesquisador do tema pode contar com a colaboração de outros estudiosos. Mas claro, a maior parte do trabalho será responsabilidade exclusiva do cientista que está propondo o tema, afinal, a investigação terá base original e pessoal.  

Pronto! Agora você pode partir para as melhores produções de trabalhos acadêmicos e com nosso manual, nós te ensinamos o melhor jeito de escrever. Aproveite!

Quer saber como escrever trabalhos científicos?

Neste e-book, são mostrados os principais aspectos que devem ser levados em consideração na produção de um artigo científico

Baixe aqui
Estéfane Padilha

Estéfane Padilha

Jornalista e colaboradora do Doity Team. Mora em Colônia, na Alemanha, onde estuda, trabalha e é voluntária no FC Köln, clube de futebol da cidade

Artigos Relacionados

Deixe seu comentário

Newsletter

Entre para a nossa lista exclusiva e aprenda com os melhores conteúdos