Vida Acadêmica

Aprenda aqui como fazer uma publicação científica de sucesso!

Escrito por: Estéfane Padilha

Um grupo de pesquisa de profissionais e/ou estudantes de universidade precisa desenvolver um estudo que apresente inovações para determinada área, depois escrever um artigo e por fim divulgá-lo em eventos e em mídias específicas para compartilhar conhecimento com o máximo de pessoas interessadas. É preciso, portanto, dedicação em cada etapa para que o encerramento seja bem sucedido. E é para isso que estamos aqui! Se você quer que seu trabalho não seja em vão e chegue aos periódicos, temos algumas dicas importantes para garantir sua publicação científica.

Mas se você ainda tem dúvidas sobre se dedicar a estes tipos de trabalho, temos três argumentos sobre a importância de se envolver com esse universo na faculdade, afinal, participar de um projeto de pesquisa vai muito além das horas com atividades extra que são contabilizadas para o seu histórico acadêmico. Os motivos:

1 – Compartilhar descobertas

As publicações de diversos autores já devem ter sido boas fontes teóricas para guiar inúmeros trabalhos seus. Então, por que não fazer o mesmo pelos futuros cientistas? O conhecimento, afinal, deve se manter sempre atualizado e progredindo para um bem coletivo maior.

2 – Investimentos para o seu curso

Áreas que realizam grupos de pesquisa científica e se engajam em eventos ganham o prestígio da universidade e tendem a receber maior atenção na hora de pedir algum financiamento para a realização de projetos ou modernização de equipamentos, por exemplo. O que é merecido, concorda?

3 – Reconhecimento pessoal

Claro que para o seu currículo há diversas vantagens. Mas não são apenas os certificados que contam. Você estará em contato com profissionais da sua área e poderá provar que mesmo enquanto estudante já tem capacidade de atuar no mercado de trabalho. Empresas podem estar de olho e boas parcerias e estágios podem surgir a partir daí. Convencido? Agora é só seguir nossas dicas e mãos à obra!

As principais regras para redigir um artigo científico

O primeiro passo é definir se a investigação será sobre um assunto novo, o que classificaria o projeto como original; ou se o objetivo é discutir resultados de estudos anteriores em um artigo de revisão. Depois disso, você pode planejar sua metodologia para traçar o melhor caminho para chegar ao que se planejou.

Só depois do embasamento teórico e da parte prática é que a publicação científica ganha forma. A hora de escrever precisa de tanta atenção como na etapa de coleta de dados. Revelar com clareza os resultados com informações detalhadas sobre todo o processo realizado é essencial.

Assim, há alguns tópicos que não podem faltar quando o pesquisador passa para o papel a sua descoberta. Os elementos textuais precisam ser compostos por uma introdução, descrição dos materiais e métodos, esclarecimento sobre os resultados encontrados, discussão sobre o assunto, conclusão e referências bibliográficas. Para saber mais sobre cada detalhe, basta dar uma conferida aqui.

Como e onde publicar

Você pode submeter seu artigo à publicação em diversas revistas. Assim, as chances de aceitação serão maiores. Mas não precisa se inscrever em todos os meios possíveis. Filtrar quais são os que mais se adequa ao seu tema irá poupar tempo. Por isso é preciso analisar os assuntos mais abordados, o público-alvo, até a periodicidade, e, claro, a relevância nacional e internacional.

Após essa análise, é hora de procurar as revistas. O processo requer algumas fases. Para evitar transtornos logo no início, observe as regras propostas pelos diferentes periódicos. Cada um pode ter especificidades que vão além das regras gerais da ABNT.

Depois que a publicação científica chegou à redação, será feita uma análise do tema e da linguagem e o texto pode ser mandado de volta para você. Mas não precisa ter medo! Muitas vezes é preciso apenas fazer alguns ajustes e retornar o texto para que seja então publicado. Este mesmo processo ocorre para a submissão de trabalhos em eventos científicos.

Os critérios para avaliar uma publicação científica

É claro que o trabalho precisa ser revisado com cautela antes de o autor submete-lo à publicação. Mas além da linguagem, com atenção para erros de gramática e concordância, há alguns pontos a serem analisados e que podem ajudar a deixar o autor mais confiante sobre a aprovação do artigo em algum periódico.

A banca avaliadora leva em consideração a relevância do tema, a originalidade do projeto desenvolvido e a linguagem do autor, que precisa ser clara. É importante atentar se o objetivo traçado foi desenvolvido até a conclusão, sem que o tema principal tenha sido desviado. Além disso, as referências bibliográficas são de extrema importância. Se você cumpriu estes requisitos, pode ficar confiante!

Agora que a estrutura já foi decifrada, temos mais três pontos essenciais para que você deixe a banca julgadora convencida de que sua publicação científica merece ganhar as revistas e alcançar o maior número de pesquisadores possível! Sabe como?

  • Tenha um título chamativo

A primeira impressão é importante e você tem que deixar o leitor se questionando sobre como o seu tema foi desenvolvido e como você chegou até essa descoberta. O título precisa despertar perguntas e mostrar como o olhar do autor foi inovador.

  • Se já foi publicado, não tente em um novo meio

Você pode querer que seu artigo tenha grande visibilidade, mas se o texto já foi postado em uma revista, é mais difícil que uma outra queira republicá-lo, afinal, sua descoberta não será mais tão nova. Portanto, opte pelo periódico que é mais interessante para você e sua proposta. Ah! E além de meios impressos, é importante que haja uma página na internet, pois as novas mídias têm grande popularidade!

  • Faça uma pesquisa reprodutível

Uma pesquisa bem detalhada, com metodologia bem definida, desperta o interesse da banca, pois significa que outros estudiosos terão todas as informações para reproduzir o seu trabalho e gerar novos conhecimentos. E isso aumenta as chances de você ser mais vezes citados por outros cientistas.

E aí, gostou das dicas? Por fim: para a sua publicação científica ter um alcance ainda maior, por que não realizar você mesmo um evento acadêmico para compartilhar sua produção com os colegas e conhecer as deles? Nós temos um manual completo que pode ser conferido aqui. Aproveite!

Não sabe como organizar um evento acadêmico?

Confira neste e-book quais os principais tipos de eventos acadêmicos, além de dicas essenciais para planejar, executar e finalizar o seu evento com sucesso

Baixar e-book
Estéfane Padilha

Estéfane Padilha

Jornalista e colaboradora do Doity Team. Mora em Colônia, na Alemanha, onde estuda, trabalha e é voluntária no FC Köln, clube de futebol da cidade

Artigos Relacionados

Deixe seu comentário

Newsletter

Entre para a nossa lista exclusiva e aprenda com os melhores conteúdos