Organizar Eventos

Mercado de eventos: o que esperar dele em 2019

Escrito por: Uziel Barbosa

Eventos desempenham um papel importantíssimo na economia do Brasil. Quando um evento acontece, uma rede de serviços de diversos tipos é utilizada: desde a locação de espaços e equipamentos, serviços de alimentação, hotelaria, restaurantes até mesmo a mão de obra para as mais variadas necessidades que o mercado de eventos exige.

Para se ter uma ideia, na última pesquisa da Associação Brasileira de Empresas e Eventos, em 2013, o setor movimentou R$ 209,2 bilhões por ano e respondeu por 4,3% do PIB brasileiro. Mas não são apenas esses números que tornam o mercado de eventos tão importante. Os eventos geram novos negócios, melhoram negócios já existentes, promovem a ciência e proporcionam experiências para as pessoas.

Quando empresas organizam eventos corporativos e profissionais, normalmente fazem com o objetivo de promover suas marcas, gerar autoridade e serem reconhecidas como especialistas no que fazem, e com isso atrair a atenção dos potenciais clientes.

Já no universo acadêmico, os eventos têm como principal objetivo promover a ciência. Isso ocorre tanto por meio de palestras, oficinas e outras atividades de exposição, como na produção científica, com a publicação das pesquisas através de artigos em eventos técnico-científicos ou acadêmicos.

Números e expectativas do mercado de eventos para 2019

Basta fazer uma pesquisa rápida no Google sobre as expectativas para a economia do nosso país em 2019 e veremos a promessa de um cenário bastante favorável. Empresas voltaram a investir, alguns setores já retomaram o crescimento e o mercado, de um modo geral, aguarda a aprovação de algumas reformas pelo novo governo.

No mercado de eventos essa expectativa não é diferente. Segundo uma pesquisa da CWT Meetings & Events, a previsão é que o segmento tenha um crescimento de 5% a 10% este ano. Esses números esperados pelo mercado também acompanham a evolução do setor: organizar um evento envolve muito mais que a escolha da programação ou reserva de data e lugares. Os eventos têm criado, cada vez mais, nichos para atender as demandas. Os números confirmam:

Uma pesquisa feita pela Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB) e  a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), aponta que 77,3% dos profissionais esperam crescer as vendas até dezembro e 41,2% afirmaram que terão uma verba de marketing maior que o ano anterior. Esse cenário só reforça como os investimentos em marketing impactam diretamente o mercado de eventos.

Turismo de eventos e negócios

Outro número interessante, de um segmento totalmente ligado ao mercado de eventos, é o do setor hoteleiro. Segundo estudo apresentado pela The International Society of Hospitality Consultants (ISHC) no Fórum Nacional da Hotelaria, há uma expectativa de crescimento de 13% no setor, até 2022.  

O setor de viagens corporativas também está animado para 2019. De acordo com a Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (Abracorp), a previsão é que haja um crescimento de até 8% nas agências associadas à entidade.

As expectativas pelo que está por vir são as melhores, mas esperar o melhor do mercado não é suficiente para crescer. É preciso ativar o senso de oportunidade, aproveitar os bons ventos e ir atrás das melhores oportunidades e entregas para colher resultados satisfatórios.    

Busque diferenciais

Cada vez mais exigente, o mercado de eventos tem encontrado grandes aliados, como as novas tecnologias, que mudam e enriquecem, constantemente, a forma de fazer eventos. Temos que ter em mente que um evento é um acontecimento, ele tem o poder de gerar conhecimento, experiências inesquecíveis e até mesmo transformar pessoas. 

Abaixo, eu separei algumas dicas que, sem dúvidas, vão tornar seu evento ainda melhor e deixar o participante ansioso por uma próxima edição!

Conteúdo

É inspirador assistir a uma palestra de alguém que, além de de entender do assunto, sabe, na prática, fazer o que está ensinando. É o tipo de palestra que faz você voltar para o seu mundo e saber exatamente como aplicar o que aprender. Apostar em conteúdos que contenham experiências reais, sempre serão o diferencial na programação, além de que geram maior satisfação dos participantes. Bons eventos também são úteis.

Experiência do participante e design de eventos

Um evento vai muito além da realização. Ele começa antes mesmo do planejamento. É necessário definir os objetivos, conhecer o público e suas expectativas e ainda pensar em todos os passos do participante antes, durante e depois do evento. A jornada de experiência do cliente, pode e deve ser utilizada nos seus eventos.

O objetivo dessa jornada é entender todos os passos do participante, como:

  • A motivação que leva seu cliente a querer participar do seu evento;
  • Todos os contatos que ele terá com seu serviço  – momento de fazer a inscrição no site, e-mails que recebe, atendimento no credenciamento, até mesmo a entrega dos certificados;
  • Os feedbacks que ele pode dar sobre o evento, como pode recomendar para outros e o mais importante: estimular o desejo de retorno em uma próxima edição.

A Mariana Camardelli, uma das primeiras pessoas a falar em design de eventos no Brasil, fez uma ferramenta incrível: o mapa de design de eventos. É uma ferramenta prática para entender melhor o público e todos os envolvidos, os objetivos estratégicos, a proposta de valor, como medir os resultados, a jornada e outros itens importantes no projeto de um evento.

Vale muito conferir e começar a usar nos seus eventos. Dá uma olhada clicando aqui

Chatbots

Os chatbots (software usando para simular conversas humanas, realizar atendimentos e automatizar ações) podem trazer grandes benefícios para os eventos. Além de usá-los no atendimento, você pode criar rotinas para engajar seu público, usando ele como alternativa para emitir os certificados, ter acesso a uma palestra, entre outras.

O próprio Facebook possibilista o uso de chatbot dentro do Messenger e do Whatsapp, e você pode implementar as funcionalidades que citei acima nessas ferramentas.

Micro influenciadores

Os micro influenciadores são perfis de pessoas em redes sociais que possuem entre 5 e 100 mil seguidores. Eles se diferenciam de influenciadores (como celebridades, políticos e atletas) porque falam com um público específico: as pessoas que o seguem por interesse no conteúdo gerado. Imagine utilizar uma dessas redes e a base de seguidores, para criar conteúdo original e divulgar o seu evento? O engajamento e o retorno podem ser muito melhores!

E para te estimular a pensar melhor sobre o assunto: na edição do ano passado do RD Summit, o maior evento de marketing digital e vendas da América Latina, uma pesquisa informal com os participantes, apontou os micro influenciadores como a maior aposta do marketing digital para esse ano, ficando atrás apenas da inteligência artificial.

No mercado de eventos seu tempo também vale ouro

Na hora de tomar decisão sobre qual tecnologia, metodologia ou serviço utilizar, tenha sempre em mente que a melhor opção é aquela que vai te fazer economizar tempo, reduzir trabalho e focar no que mais importa: a qualidade do seu evento.

Muitos organizadores perdem tempo com atividades manuais e deixam de pensar no que realmente vai fazer diferença: o design e o planejamento do evento, as estratégias de marketing e vendas e uma experiência incrível. Isso vai fazer toda a diferença!

Pronto para fazer os melhores eventos em 2019 e aproveitar tudo que o crescimento previsto pode gerar? A gente espera que nesse e nos próximos anos os seus eventos sejam sempre um sucesso. Que tal começar lendo nosso guia completo de como organizar um evento?!

Uziel Barbosa

Uziel Barbosa

CEO e fundador da Doity, mestre em design de artefatos digitais. Gosta de jogar e falar de videogame e futebol

Artigos Relacionados

Deixe seu comentário

Newsletter

Entre para a nossa lista exclusiva e aprenda com os melhores conteúdos