Organizar Eventos

Design de experiência: como fazer eventos incríveis

Escrito por: Aline Braz

Realizar um evento nos dias de hoje exige mais que uma boa organização e planejamento. É preciso sensibilidade e muita pesquisa para conseguir promover uma experiência inesquecível ao participante e não apenas vender inscrições. É nisso que o design de experiência para eventos pode te ajudar.

Lembre sempre que os eventos são experiências projetadas para pessoas, então, é preciso se esforçar para dar o melhor! Partindo desse princípio, você irá buscar criar uma identificação entre o seu evento e o futuro participante. Assim você fará com que ele se sinta à vontade e empolgado ao ponto de se inscrever e divulgá-lo aos amigos.

Se você ainda não tinha parado para pensar dessa forma é só continuar lendo esse post para descobrir o universo que é o design de experiência. Além disso, descubra como ele pode transformar sua visão de organizador e o modo como realiza eventos. Preparado?

O que é o Design de Experiência para eventos?

O design de experiência ou UXD (User Experience Design), é um conjunto de métodos e análises que busca compreender como funciona a jornada de consumo de um cliente. Todos os esforços e foco são empregados na experiência que esse cliente tem ao adquirir determinado produto ou ao visitar uma loja, por exemplo.

Quando voltado ao universo dos eventos ele combina ferramentas de Design de Serviços e Design Thinking, entre muitas outras, para tornar os eventos experiências inesquecíveis e que agreguem valor ao usuário.

Através desse conceito o organizador de eventos passa a olhar para a pessoa, antes de enxergá-la como um futuro participante. Isso faz toda a diferença no modo como a produção e execução do evento acontece, influenciando, principalmente, nos resultados finais.

Mude sua visão e tudo mudará

Por mais que você seja o organizador, um evento não pertence a você. Dessa forma, nada de ficar organizando tudo com base nos seus gostos pessoais, mesmo que suas ideias sejam altamente criativas, antes de tudo é preciso atender ao gosto do seu público.

Por isso, olhe para as pessoas antes de olhar para a produção, procure conhecer e entender os seus gostos. Acredite, essa é a parte mais importante da organização.

Para passar agir dessa maneira é preciso, antes de qualquer coisa, ter muito bem definido quem é o seu público-alvo. Umas das melhores estratégias é criar uma persona, que vai simbolizar o seu cliente ideal.

Entenda quem é o participante do seu evento

As personas são personagens criados para ajudar na compreensão de quem é o cliente e do que ele precisa. A partir disso você deve começar sua busca por conhecer o comportamento desse potencial inscrito, tratá-lo como protagonista, para que ele se sinta à vontade com a proposta do seu evento.

Isso exige muita pesquisa e empatia para conseguir aproximar as ideias do evento à realidade e gosto dessa persona e não o contrário. Esse é o ponto chave do design de experiência para eventos, atender ao gosto da sua persona, tornar o evento o que ela precisa e procura.

Amplie o “porquê” de realizar eventos

Em vários textos que escrevemos falamos sobre deixar bem claro quais os objetivos de realizar um evento ao entrar de cabeça na organização. Mas é preciso pensar mais que “o de sempre”, como: vender mais, ampliar o evento, ter mais inscritos, ou alcançar outras cidades.

Ao colocar a pessoa do futuro participante como protagonista, seu principal objetivo deve ser o valor que seu evento entregará para ele. Isso motivará a organização do seu evento que deve deixar de girar em torno dos seus interesses pessoais para focar na experiência do participante.

Pense em pontos de contato dentro da jornada do usuário no evento

“Pontos de contato” é um termo do design de serviços, também empregado no design de experiência, que se refere aos momentos de interação entre consumidor e empresa. Ou seja, trazendo para nossa realidade, é preciso pensar com cuidado em cada contato que irá fazer com o futuro participante, no antes, durante e depois do evento.

Pense no que a pessoa do participante precisa no momento em que você está entrando em contato com ela, ainda que seja por um simples e-mail, por exemplo. Idealize qual a melhor forma de apresentar aquela informação para ele!

A soma de todas as experiências vividas em cada etapa é o que irá determinar o sucesso ou o fracasso do evento. Lembre-se, uma boa experiência deságua numa boa repercussão pós-evento.

As pessoas vão querer compartilhar o que vivenciaram durante o seu evento. Do mesmo modo que uma experiência ruim irá causar sérios prejuízos para a imagem do seu evento e para os futuros projetos.

Quer aprender mais sobre o design de experiência para eventos e ainda conferir 6 vantagens de utilizá-lo? Então não perca tempo e baixe o nosso e-book “Design de Experiência: como aplicar essa estratégia nos eventos?” e aproveite!

Melhore a experiência do seu cliente!

Baixe nosso e-book e descubra como proporcionar uma experiência marcante para seu cliente.

Baixar e-book
Aline Braz

Aline Braz

Estudante de jornalismo, produtora de conteúdo, é do sítio, mas vive na cidade. Ama música, livros e viagens

Artigos Relacionados

Deixe seu comentário

Newsletter

Entre para a nossa lista exclusiva e aprenda com os melhores conteúdos