Antigamente, concluir uma graduação era o fim da jornada dos estudos. Só que os tempos mudaram. Agora quem termina uma graduação já está pensando no curso de extensão, no mestrado e no doutorado — tudo para conquistar uma posição melhor no mercado de trabalho ou até mesmo para seguir carreira acadêmica. Independentemente do motivo de continuar os estudos, uma exigência é igual para todos: criar um currículo lattes.

“O que é, exatamente, o tão famoso currículo lattes?”, você pode estar se questionando. Continue acompanhando o post para saber mais!

O currículo lattes

Para entender a função do lattes no presente, é preciso entender seu passado. Antes, os dados de docentes, pesquisadores e discentes do todo o Brasil eram armazenados em formulários de papel. Naquela época, a lentidão dos processos era bastante comum.

Contudo, isso mudou em 1999, quando o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) lançou o sistema do currículo lattes. A plataforma online foi criada com o objetivo de integrar em uma única base nacional os dados de todos os profissionais de diversas áreas do conhecimento.

Atualmente, o CNPq usa a plataforma principalmente para realizar a concessão de bolsas para pesquisas. Além disso, instituições usam o lattes como requisito para ingresso em cursos de mestrado e doutorado. Há ainda agências e órgãos públicos que recorrem ao sistema para analisar e aprovar perfis profissionais.

Além de ser o principal sistema para bolsas de pesquisas e ingresso em cursos, a plataforma lattes fortalece a conexão entre instituições e pesquisadores e preserva a memória das pesquisas desenvolvidas no Brasil.

Saiba como o currículo lattes pode agregar na vida profissional

Quem pretende ingressar em um curso de mestrado e conseguir uma bolsa de pesquisa precisará de um currículo lattes. Acontece, como já mencionado, que ele é requisito para ingresso em cursos de pós-graduação em instituições públicas e privadas e para a concessão de bolsas de pesquisas.

Dessa forma, quem possui um currículo lattes de qualidade, ou seja, bem escrito, sem erros e bem detalhado, acaba se destacando nas oportunidades acadêmicas e profissionais. “Não é mais fácil ter um LinkedIn?”, talvez você pense. A resposta é não. Ocorre que, diferentemente do lattes, o LinkedIn é uma rede social que visa promover o networking e as oportunidades de trabalho. Ou seja, quem realmente quer atuar na vida acadêmica deve priorizar o lattes.

7 passos para montar um currículo lattes de qualidade

1. Cadastro básico

Acesse a plataforma lattes. Em seguida, clique em “cadastrar novo currículo”. Na página aberta, insira a nacionalidade e o e-mail, crie uma senha e digite os caracteres que você vê na imagem. Após concluir essa etapa, é só clicar no ícone “próximo”.

2. Informações pessoais

Na página seguinte, é necessário preencher todos os dados pessoais corretamente e inserir uma foto. Lembre-se de usar uma foto mais formal: por ser uma plataforma séria, usar uma foto estilo selfie no lattes não é a melhor escolha.

Concluindo essa etapa, é só seguir adiante. Na próxima aba, você deve informar o endereço e contato tanto pessoal quanto profissional.

3. Formação acadêmica

Essa etapa é uma das mais importantes: é necessário falar sobre sua formação acadêmica. Insira o nome da instituição, curso, ano de início e conclusão. Caso já tenha uma graduação, mestrado ou doutorado, é necessário informar o título da dissertação/tese e nome completo do orientador.

4. Atuação profissional

A quarta etapa também merece bastante atenção. Nessa fase, insira suas informações profissionais, caso você já esteja atuando na área. Caso contrário, é só seguir adiante.

5. Área de atuação

Para finalizar, deve-se inserir a área de atuação e também as habilidades linguísticas. No campo de idiomas, há três opções. Caso tenha fluência em mais idiomas, insira apenas os que mais domina. Em cada um deles especifique a fluência na leitura, escrita, compreensão e fala.

6. Confirmação dos dados

Ao clicar em seguir, a próxima tela mostrará os dados cadastrados. É indispensável realizar uma leitura atenta e conferir cada informação inserida para que não haja erros.  Caso encontre algum problema, é só editar. Após analisar todos os dados, clique em “enviar ao CNPq”. Assim, o currículo estará no banco de dados em até 24 horas.

7. Atualização do currículo

É fundamental gerar atualizações constantes ao currículo. A primeira deve ser realizada logo após o cadastro no banco de dados. Acontece que o cadastro inicial só solicita informações básicas. Para inserir informações complementares, como eventos, congressos, palestras ministradas, trabalhos, grupos de pesquisas, projetos, artigos e cursos de extensão, é necessário realizar a atualização.

Para isso, é só entrar na plataforma e clicar em “atualizar currículo”. Na página que abrir, insira seu CPF ou e-mail, senha e clique em “acessar”. Entrando na parte de edição, é tudo muito intuitivo: é só clicar nos ícones que você quer editar — formação, eventos, projetos, entre outros.

Um alerta indispensável para quem vai atualizar o lattes é não esquecer de atualizar também o texto inicial. Inclusive, o texto inicial “sobre mim” deve ser formal, escrito sem erros e apresentar de forma resumida as experiências acadêmicas e profissionais. Para editá-lo é só ir até a barra principal, clicar em “dados gerais” e “texto inicial” do currículo.

Outro adendo é que quem pretende ingressar em cursos de pós ou conquistar uma bolsa de pesquisa precisa manter o currículo sempre atualizado. Afinal, ele será um dos critérios de avaliação. Caso o lattes esteja desatualizado, é possível até perder uma oportunidade, por exemplo.  Assim, mais uma vez: sempre que participar de eventos ou concluir um projeto, insira imediatamente as informações na plataforma.

Seguindo todos os passos ensinados aqui, você já pode cadastrar seu currículo com tranquilidade. Além disso, também poderá enviar o link para conquistar oportunidades com a segurança de que ele realmente mostra suas habilidades e conquistas e está de acordo com as exigências.

Agora que você já sabe como montar seu currículo lattes, o que acha de continuar lendo informações acadêmicas e de qualidade? Caso tenha gostado da ideia, saiba que estamos constantemente publicando conteúdos relevantes como este. Para acompanhar nosso conteúdo e não perder nenhuma novidade, basta assinar nossa newsletter — enviamos os posts diretamente para o seu e-mail!

Posts Relacionados

Comentários ()