Vida Acadêmica

Analista de eventos é a sua carreira ideal? Descubra aqui!

Escrito por: Estéfane Padilha

A realização de um evento pode ser o que uma empresa precisa para atingir alguns objetivos. Se colocar em destaque no mercado, apresentando um novo produto, de modo que possíveis clientes passem a conhecê-lo; ou fidelizar ainda mais os que já são consumidores fiéis de determinado bem ou serviço, são alguns exemplos. E se tais objetivos são tão importantes, é uma boa ideia ter um analista de eventos na equipe de trabalho.

Esse profissional é um multitarefas, que não apenas vai mensurar e analisar os resultados que um evento traz, como o nome já sugere, mas também participar ativamente dos processos de organização e execução da palestra, congresso, seminário, feira ou qualquer outro tipo de evento

Então, se você tem interesse em saber mais sobre o assunto e, quem sabe, seguir nessa carreira, temos aqui alguns esclarecimentos que podem te ajudar! É só seguir com a leitura para conferir:

O que um analista de eventos faz?

Aqui, já adiantamos que são muitas as funções e é preciso ser engajado para abraçar esta profissão. O processo de organização tem etapas bem amplas, divididas em momentos antes, durante e depois de um evento. E você já deve imaginar que o analista participa ativamente de todas essas etapas, afinal ele planeja, gerencia e analisa, como explicamos agora: 

  • Planejar 

O trabalho começa logo no período pré-evento. Traçar os objetivos e o público-alvo são os primeiros passos, seguidos por um cronograma de atividades, de acordo com o tempo e o dinheiro que se tem disponíveis até o grande dia. 

No planejamento também devem ser incluídas questões referentes à estrutura, e não apenas contando o aluguel de equipamentos como som e iluminação, bem como o cálculo de pessoas para compor o staff e até mesmo a quantidade de comida que será necessária para a equipe e os palestrantes, por exemplo.

Estratégias de marketing também passam pelo analista, afinal, ele conhece bem o perfil dos participantes e, portanto, sabe como engaja-los para que se inscrevam e participem. Essa parte, assim, como muitas outras, é feita em conjunto. Uma assessoria, por exemplo, atua juntamente nesse plano de ações voltado para a divulgação. 

  • Gerenciar

Quando os planos são traçados é hora de começar a agir. E é o analista de eventos quem irá ficar encarregado por fazer contato com fornecedores, acompanhar o andamento das vendas de ingressos, bem como contactar os convidados para palestras ou atrações especiais.  

Já nos dias de atividades, este profissional também fica responsável por acompanhar o andamento de tudo e dar suporte em áreas que possam ter possíveis carências. Ou seja, ele está lá como uma pessoa para evitar problemas. Mesmo assim, se eles surgem, é preciso gerenciar e resolver a crise. 

  • Analisar

Além da organização e da execução, o analista de eventos tem uma função importante na hora de mensurar os resultados no fim de tudo. Além do lucro, é coletado um feedback com os participantes, para se ter uma noção do que foi positivo, o que deve ser melhorado nas próximas edições e quantos possíveis clientes se conquistou. 

Esse último detalhe pode ser identificado a partir de questionários, feitos logo ao término do encontro ou enviados depois por e-mail, junto com os certificados; além de cadastros para newsletter, inscrição em cursos ou até mesmo futuros eventos que já estejam agendados no calendário da empresa.

Empresas x analista de eventos: como trabalham

Há uma postura profissional que deve ser seguida sempre, em qualquer ramo de trabalho. É só acompanhar uma empresa para entender que valores e ética ela tem. E esses aspectos são cada vez mais levados em conta na hora de contratar alguém ou fazer qualquer tipo de ação junto ao público. 

O analista deve se dedicar fortemente à missão de passar uma boa imagem da empresa através do evento, apresentando produtos e, claro, a cultura e os ideais. Portanto, é preciso buscar uma firma que tenha a sua cara. Só assim a rotina entre os envolvidos terá bons frutos e fará a organização ser um sucesso, concorda?

O que fazer para ser um bom profissional e se diferenciar

Um bom analista não é formado da maneira tradicional, em uma graduação, por exemplo. É certo que a maioria sai dos cursos de comunicação social, como jornalismo, relações públicas, publicidade e marketing, ou administração e até turismo. Mas o fato é que não há regra. O diferencial é outro.

Um profissional de qualidade tem que ser metódico para saber gerenciar o evento desde o seu planejamento até a execução. Para passar por essas etapas e se dar bem, é necessário saber se comunicar de forma eficiente para negociar propostas com fornecedores, convidados e clientes, bem como driblar possíveis crises.

Junto a essas características, ser proativo é um requisito, pois quando se trata de organização de um congresso, uma feira, uma conferência, ou seja lá o que for, isso significa trabalhar em equipe, e, portanto, ajudar os colegas e estar em constante harmonia com outros setores, como marketing e T.I. 

Tais qualidades são notadas na convivência, no trabalho. Quando se está buscando alguém, o primeiro contato pode dar uma visão de como o candidato irá se comportar. Por isso, tenha foco na hora de se apresentar durante a busca de emprego, pensando na impressão que fica.

E claro que experiência e as referências ajudam bastante. Mas também há uma vantagem para quem está começando: quem quer entrar no mercado de trabalho, precisa mostrar a que veio, e muitos estão cheios de vontade e ideias inovadoras. Quem está no ramo há mais tempo, pode não ter atentado para algumas tendências que você, enquanto iniciante, está visualizando. 

Ah, e nós fizemos um vídeo que pode te ajudar bastante a entender melhor esse processo do planejamento de eventos e, assim, se destacar no mercado. Clique agora e confira!

Se você se identificou com nossos esclarecimentos, esperamos que dê tudo certo neste trabalho de organizar um evento! E para ter horizontes ainda mais amplos, temos mais uma dica: outra possibilidade na vida do organizador é seguir na carreira de coordenador de eventos. Para saber mais de forma detalhada, é só clicar aqui e conferir nosso post completo!

Estéfane Padilha

Estéfane Padilha

Jornalista e colaboradora do Doity Team. Mora em Colônia, na Alemanha, onde estuda, trabalha e é voluntária no FC Köln, clube de futebol da cidade

Artigos Relacionados

Deixe seu comentário

Newsletter

Entre para a nossa lista exclusiva e aprenda com os melhores conteúdos