Uma das grandes missões de um evento acadêmico é disseminar o conhecimento e incentivar a produção científica, certo? Para que as ideias compartilhadas presencialmente não se percam, são produzidos os anais do evento. Você sabe o que são e como publicá-los?

A publicação dos anais é feita em uma das etapas finais da submissão de trabalhos, mas sua construção se inicia nas primeiras etapas. Para que você entenda o que são e como publicar esse material corretamente, continue lendo!

O que são anais de eventos?

Anais de eventos, também conhecidos como proceedings, são uma coleção de todos os trabalhos, palestras, mesas-redondas e qualquer outro tipo de conhecimento produzido em um evento científico.

Os anais compilam também os nomes de todas as pessoas que contribuíram para a produção desse conhecimento: autores, palestrantes, comissão científica, entre outros.

Apesar de poder agregar todo esse conhecimento, boa parte dos eventos científicos opta por registrar nos anais apenas os trabalhos aceitos para apresentação

Por que eles são importantes?

É por meio da publicação dos anais que os assuntos discutidos no evento podem ser compartilhados com mais pesquisadores e com a sociedade. Eles ficam disponíveis e acessíveis para consulta.

Além disso, os anais permitem a publicação e divulgação de pesquisas e descobertas científicas, funcionando como meio de divulgação.

Eles são também uma ferramenta essencial para pesquisadores e estudantes, já que a publicação correta dos anais garante aos autores dos artigos registro no Currículo Lattes.

Eventos acadêmicos que publicam anais estimulam ainda a produção científica dos participantes, tirando-os da posição de ouvintes e levando-os à posição de colaboradores na construção do conhecimento.

Como publicá-los?

Agora que você entendeu o que são os anais de eventos e sua importância, você quer saber os modos disponíveis e corretos de publicação, certo? Então vamos lá!

Online x impresso

A primeira decisão que você precisa tomar é se os anais do seu evento serão disponibilizados em plataforma online, impressa ou ambas.

Aqui vale ressaltar que a versão online tem sido uma das mais escolhidas. Isso porque facilita que os trabalhos publicados sejam encontrados, aumentando, assim, a divulgação do conhecimento científico.

Além disso, a versão online dos anais tem baixo custo para publicação e ainda contribui com meio ambiente.

Você pode optar por um site próprio para fazer essa publicação ou utilizar plataformas de eventos especializadas em submissão de trabalhos.

ISSN e DOI

Para que os anais do evento tenham validade científica, eles precisam ter, pelo menos, o ISSN (International Standard Serial Number).

Esse é o código utilizado para registro internacional de documentos periódicos, como jornais, revistas e trabalhos científicos.

Já o DOI (Digital Object Identifier), Identificador de Objeto Digital, é um registro para qualquer tipo de arquivo digital, que quando catalogados passam a ter um link permanente do documento digital publicado.

Ou seja, de forma resumida, o ISSN é o obrigatório e o DOI é opcional – mas acrescenta valor à publicação. Você pode entender mais sobre esses tipos de códigos lendo o nosso post sobre o assunto.

Resumo x trabalho completo

Você também precisa determinar se nos anais do evento serão publicados somente os resumos dos trabalhos ou os artigos completos.

Normalmente, essa é uma decisão que fica sob responsabilidade da comissão científica e varia de evento para evento.

No entanto, a publicação do trabalho na íntegra disponibiliza à comunidade científica e à sociedade um conhecimento e fonte de pesquisa mais completa.

Como você pode notar, os anais de eventos são fundamentais para disseminação de conhecimento e descobertas. Esperamos que você aproveite nossas dicas e as coloque em prática!

Para receber conteúdo como esse em primeira mão, assine nossa newsletter e receba nossos posts por email!

Posts Relacionados

Comentários ()